Utilidade Pública


Nestes tempos modernos, constata-se que a tecnologia vem avançando freneticamente no mercado, oferecendo variados e sofisticados produtos em lindas embalagens e seduzindo os consumidores que, nem de longe desconfiam do grande perigo a que estão expostos.
Alguns desses produtos possuem resíduos altamente tóxicos e perigosos e devem ser descartados corretamente para não contaminar o meio ambiente. É o caso, por exemplo, da lâmpada fluorescente feita de vidro, poeira, fosforo e mercúrio, fortemente nocivos à saúde.
Atualmente, devido à economia de até 80% na energia elétrica em relação às incandescentes, as fluorescentes com vida útil mínima de 6.000h são utilizadas pela maioria dos brasileiros. Todavia, é necessário que sejam corretamente descartadas em postos de coleta para não causar riscos à saúde dos consumidores e ao meio ambiente.

A lei federal de Política Nacional de Resíduos Sólidos, vigente desde 2010, assegura que os fabricantes e comerciantes desse tipo de produto sejam responsáveis pela sua coleta e reciclagem a fim de evitar a contaminação tóxica do meio ambiente, favorecendo uma logística reversa. O consumidor encontra informações de onde fazer o descarte na própria embalagem do produto ou em locais de compras. 


Informações sobre “ Logística Reversa” no site do Ministério do Meio Ambiente 

Ministério do Meio Ambiente
Gestores municipais de #meioambiente! PARTICIPEM de #censo e ajudem a direcionar políticas públicas e…
MMA.GOV.BR