Fundação Americana de Prevenção ao Suícidio fez um alerta sobre a homenagem que fizeram a Robin Williams


O suicídio mata 26 brasileiros por dia. Entretanto, o tema é praticamente proibido na mídia. O motivo é o mesmo que levou a Fundação Americana de Prevenção ao Suícidio a fazer um alerta sobre a homenagem que a Academia de Cinema, Artes e Ciências dos Estados Unidos fez ao ator. A preocupação é que o compartilhamento da imagem utilizada no Twitter e no Facebook do órgão cause o "efeito werther" ou "copycat suicide".

O fenômeno, basicamente, diz que se você começa a falar muito sobre suicídio, vai encorajar pessoas, principalmente jovens, suscetíveis ao assunto.

A imagem em homenagem a Robin Williams, com o gênio abraçando Aladdin e o céu estrelado de fundo, dá a entender que o suicídio do ator teria sido uma saída válida da vida. Teoria corroborada ainda mais pela frase que acompanha a homenagem. "Gênio, você está livre", palavras que, na opinião da Fundação, dão ao possível ato desesperado de Williams um ar libertador.

"O suicídio não deve ser apresentado como uma opção. Essa é uma fórmula para um potencial contágio", alerta Christine Moutier, diretora médica da Fundação, em entrevista ao Washington Post. 

No Brasil, os manuais de redação costumam ensinar que, se não for uma celebridade, o caso não deve ser noticiado. Mas a discussão é ampla. Muitos afirmam que, se não discutimos o assunto, ele nunca será resolvido. Outros defendem que, ao discutir, a mídia pode provocar outros suicídios.

O conselho de Christine para quem quiser ressaltar o trabalho de Williams na mídia é que o foco seja outro, nada de glorificar como o astro morreu, mas deixar claro como sua vida foi incrível. Se o suicídio for fatalmente pautado, é preciso esclarecer que sempre há uma solução.

"Um quarto da população sofre com problemas de saúde mental que podem potencialmente conduzir pensamentos suicidas", destaca Christine. "Esta é uma questão muito importante, do ponto de vista de saúde pública, e que nós precisamos trazer à luz."

Veja a homenagem no Facebook:


Fonte: AdNews